terça-feira, 31 de março de 2009

Peço licença
Pra minha doença
Eu te apresentar.

Eu sou apaixonado
Louco, alucinado
Pra te contagiar,
Meu bem.

Meu mal é saber
Que o tempo não pode correr
Como a gente quer.




Alfredo Goes
30.03.09

sexta-feira, 20 de março de 2009

Quem sou?

Já quis saber.
Afinal, quase tudo e pouco quis.
Quase tudo quero.
Hoje des-espero,
Brinco e exagero.

Misturo vontades
Sem mentiras nem verdades:
A solidão no carnaval,
O carnaval na solidão

De um só riso.

Sentindo tudo,
Sentidos todos!,
Receios nada.
Um pensar sem norte.
Que sorte!

Um quiçá
Que não sabe esperar.
Indecisão, imprecisão
Entre carne, alma e coração

Num só ser.







Alfredo Goes

domingo, 8 de março de 2009

Quero deixar alguma coisa nesse mundo.
Talvez livros,
Talvez discos,
Talvez filhos.

Quero levar alguma coisa desse mundo!
Nem livros, nem discos...
Talvez uma praia
Com um sol sempre nascendo.
Ou o amor de uma menina
Que me faça nascer a todo instante.




Alfredo Goes

terça-feira, 3 de março de 2009

domingo

ando desorientado
sem saber quando durmo ou acordo
meu tempo é nada
ando querendo esquecer de mim
e me cercando de promessas falsas

ando desatinado
com a razão na contramão
e de cabeça para baixo
meu dia é amanhã
e ando querendo lembrar as datas
que nunca esqueci

ando preocupado
em te pintar um sorriso diferente
ando correndo
com raiva e
com fome de ganhar
e com medo
de perder

ando distraído
pensando longe
e falando besteira
minha vida é um plano
de explodir um prédio
ou dia criar um mundo



Alfredo Goes
01.03.09